quinta-feira, 6 de junho de 2013

A recuperação não se dá de um dia para o outro

"Os Doze Passos de Narcóticos Anónimos são um processo progressivo de recuperação demonstrado nas nossas vidas diárias." Texto Básico, p. 111
 
Após algum tempo em recuperação poderemos ver-nos confrontados com aquilo que pareça ser problemas pessoais inultrapassáveis, sentimentos de raiva, e desespero. Quando compreendemos aquilo que se passa, poderemos queixar-nos: "Mas tenho-me esforçado tanto! Julgava que estava..." Curado, talvez? Não tanto. Vez após vez ouvimos dizer que a recuperação é um processo contínuo e que nunca estaremos curados. Mas por vezes acreditamos que se trabalharmos suficientemente os passos, se rezarmos o suficiente, ou se formos a suficientes reuniões, eventualmente... Bom, talvez não curados, mas seremos algo! E nós somos "algo". Estamos a recuperar - a recuperar da adicção activa. Não importa aquilo que tenhamos atravessado no processo dos passos, haverá sempre mais. Aquilo de que não nos lembrámos, ou que não julgámos importante, no nosso primeiro inventário, certamente que virá ao de cima mais tarde. Vez após vez procuraremos o processo dos passos para lidarmos com aquilo que nos preocupe. Quanto mais utilizarmos este processo mais iremos confiar nele, pois conseguimos ver os resultados. Somos transportados da raiva e do ressentimento para o perdão, da negação para a honestidade e a aceitação, e da dor para a serenidade. A recuperação não se dá de um dia para o outro, e nunca estará completa. Mas cada dia traz algumas melhoras e a esperança de que haverá mais amanhã. 

Só por hoje: Vou fazer aquilo que possa pela minha recuperação hoje, e manter a esperança no seu processo contínuo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário