sábado, 24 de março de 2012

OS CAMINHOS PARA A RECAIDA E SUA PREVENÇÃO.




Estudos mostram que 80% das pessoas que se tratam por dependência quimica recaem 
no uso depois de algum tempo e precisam passar por um novo tratamento. Isto não 
quer dizer que todos vão passar por uma recaida, mas a probabilidade é grande e por isso é 
importante conhecer esse processo e, na medida do possivel agir para evitar que a recaida
aconteça.
Os comportamentos aditivos são vistos, hoje em dia, como hábitos que podem ser conscientizados
 e modificados. Neste sentido os individuos podem aprender a mudar e com isto, aceitar a 
responsabilidade pessoal pela sua recuperação. Após passar por varios estágios e alcançar 
a abstinência ou o controle do seu comportamento, o individuo precisa lutar para manter a
mudança ao longo do tempo.
A chave da manutenção do novo comportamento adquirido é o autocontrole do individuo. No 
entanto, algumas situações podem interferir nesta decisão de manter-se abstinente (sem uso). São as
¨situações de risco¨.
Segundo Marlatt, são três os fatores que mais contribuem para expor o individuo a uma recaida.
_  Estados emocionais negativos(frustação,raiva,depressão,tédio,etc..)
_Conflitos interpessoais(problemas relacionados ao casamento,amizades,familia,
trabalho,etc..)
_Pressão social(influência de outra pessoa ou grupo para que volte ao comportamento
 anterior)
Diante de situações de risco de recaida, que ameaçam seu autocontrole, o individuo precisa de
respostas de enfretamento, ou seja, reagir de forma eficaz, mas nem sempre encontra meios de
faze-lo.
Muitas vezes, o que ocorre é que a pessoa não está preparada para uma situaçao imprevista, o
que desencadeia a recaida.É o caso de alguém que tem problemas com álcool e de repente se encontra 
numa festa onde a maioria está bebendo e não encontra força para recusar uma bebida. Este pode
ser um fator desencadeante de uma recaida.
Voce mesmo já deve ter passado por muitas situações dificeis, conflitantes, confusas e estressantes, 
ou ao contrario, alegres, de bem-estar e de felicidades, das quais as drogas fizeram parte. Agora
que voce iniciou um processo de recuperação é importante dar-se conta como as drogas participaram 
ativamente ao longo de sua vida, tanto nas situações boas como nas ruins.
Tanta gente fica ¨ligada¨nas drogas que parece não conseguir pensar em obter prazer ou em viver
sem elas. Assim, quando enfrenta qualquer situação que antes estava associada a droga, acaba
recaido.
Para a prevenção da recaida, é necessario que voce aprenda a indentificar qualquer situação que
ponha em risco a sua meta de recuperação. E, depois de indentificadas, se não for possivel evita-las,
é preciso adiquirir habilidades para enfrenta-las do jeito mais certo e lidar com elas da forma
mais eficaz e adequada, para conseguir um resultado satisfatorio. Isto aumenta a sua sensação de
dominio, de estar dono da situação o que se chama de auto-eficácia.
Quanto mais experiências vitoriosas de emfretamento ocorrem, mais sua auto-eficácia se fortalecerá
e aos poucos o risco de recaida irá diminuindo.
No entanto se alguma experiência de emfretamento não der certo, isto não deve desanima-lo, pois
esta servira como sinal de que novos jeitos de lidar com as situações devem ser aprendidos e utilizados
na proxima ocasião.
Saber identificar as suas situações de risco e os seus limites e dificuldades de emfretamentos.é um
dos passos mais importante na prevenção da recaida.
Existem, por outro lado, individuos que vão, de uma certa forma, ¨preparando¨a sua recaida, seja
retomando o contato com amigos da ativa ou seja frequentando ambientes nos quais a droga é consumida,
expondo-se perigosamente a retomada de um habito do qual esta tentando se afastar.
Há tambem pessoas que tem ideias errada dos riscos de uma recaida e pensam coisas do tipo:
¨vou fazer um teste de controle, ver se posso beber um pouquinho¨ou ¨vou fumar só um cigarro(uma pedra)
isso não vai me fazer voltar a ser um dependente¨ou ainda ¨faz tempo que não uso drogas, acho que mereço
ter um momento de prazer¨e tambem ¨ja me sinto forte, estou curado, acho que posso voltar a beber
socialmente¨. Com estas desculpas acabam recaindo no consumo exagerado, precisando começar tudo
outra vez.
Conhecer os fatores que favorecem a recaida de uma pessoa pode ajudar o individuo a antecipar e lidar
com a possibilidade da mesma e prevenir que aconteça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário